Terça, 25 de Junho de 2024 09:29
5192690447
Governo Governo

Leilão do arroz , anulado

Após suspeitas de irregularidades o leilão é cancelado.

11/06/2024 13h59
Por: Redação Fonte: R7
Foto: Internet " Leilão do arroz , anulado. " Fonte: Internet
Foto: Internet " Leilão do arroz , anulado. " Fonte: Internet

O governo federal decidiu anular o leilão realizado na semana passada para a compra de 263 mil toneladas de arroz importado, devido a fragilidades nas empresas vencedoras. A informação foi divulgada nesta terça-feira (11) pelo presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Edegar Pretto. Segundo Pretto, as empresas não tinham capacidade técnica e financeira para participar do leilão.

"As empresas são representadas por bolsas de mercadorias e, apenas após a conclusão do leilão, ao assinar o contrato, descobrimos quem são as vencedoras. A partir dessa revelação, surgiram questionamentos sobre se essas empresas realmente possuíam as capacidades técnicas e financeiras para honrar os compromissos. Decidimos, então, anular o leilão”, afirmou Pretto.

Um novo leilão será realizado, possivelmente com outros modelos, para garantir a contratação de empresas que tenham as capacidades necessárias, acrescentou o presidente da Conab. A Controladoria-Geral da União e a Advocacia-Geral da União serão parceiras nesse processo.

O leilão original, realizado no início deste mês, comercializou 263,3 mil toneladas de arroz, o que representava 88% do volume estimado, movimentando R$ 1,3 bilhão. Os lotes foram arrematados a preços entre R$ 4,98 e R$ 5 por quilo, com o produto destinado a 21 estados do país. No entanto, toda a operação foi anulada e ainda não há uma data para o novo leilão.

Questionado pelo portal R7 sobre o número de empresas que não atenderam aos requisitos financeiros e técnicos, o ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, afirmou que isso "não interessa". Já o ministro do Desenvolvimento Agrário, Paulo Teixeira, indicou que a maioria das empresas estava nessa situação.

Continua após a publicidade
Anúncio

Demissão na Agricultura

O ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, confirmou a saída do secretário de Política Agrícola, Neri Geller. Segundo Fávaro, Geller pediu demissão após seu filho estabelecer sociedade com uma corretora do Mato Grosso, embora a empresa não tenha participado do leilão e não haja suspeitas contra Geller. Contudo, a situação gerou transtornos, levando à sua demissão.

Edição: Redação MPV 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.