Domingo, 14 de Julho de 2024 15:05
5192690447
Colunistas Economia

Brasileiros Têm Quase R$ 2 Bilhões Esquecidos em Contas de Consórcio; Saiba Como Resgatar.

Segundo Banco Central, no ano passado R$ 1,45 bilhão foi devolvido.

10/07/2024 11h19
Por: Paulo Negretto Fonte: O Sul
Fonte: O Sul - “Contas Consórcio” - Foto: Pixabay
Fonte: O Sul - “Contas Consórcio” - Foto: Pixabay

No final de 2023, os brasileiros tinham aproximadamente R$ 1,93 bilhão esquecidos em contas de consórcio, um aumento significativo de 15% em relação ao ano anterior. Essa quantia substancial de recursos não procurados (RNP) foi revelada recentemente pelo Banco Central (BC). Em 2022, o Sistema Valores a Receber (SVR) foi responsável pela devolução de mais de R$ 1,45 bilhão apenas no segmento de consórcios, mas ainda assim, o montante de dinheiro não reclamado permanece alto. Neste artigo, vamos explorar a natureza desses recursos esquecidos, o processo para recuperá-los e a importância de estar atento a esses valores para a saúde financeira pessoal.

Recursos Não Procurados - Uma Visão Geral:

Os Recursos Não Procurados (RNP) são valores pendentes de devolução a cotistas de grupos de consórcio já encerrados. Esses recursos podem incluir saldos residuais, fundo de reserva e, em alguns casos, até créditos principais. O consórcio é uma modalidade de compra baseada na união de pessoas com o objetivo de formar uma poupança comum, destinada à aquisição de bens e serviços. Quando um consórcio é encerrado, é comum que haja valores que não foram retirados pelos cotistas, resultando em uma quantia significativa de dinheiro não reclamado.

Segundo o Banco Central, até o fim de maio de 2024, brasileiros ainda tinham disponíveis R$ 8,36 bilhões em recursos esquecidos no sistema financeiro. Deste total, R$ 7,13 bilhões já foram devolvidos pelo SVR, de um montante total de R$ 15,49 bilhões disponibilizados pelas instituições financeiras.

Importância de Reivindicar os Valores Esquecidos:

A existência de quase R$ 2 bilhões esquecidos em contas de consórcio levanta questões importantes sobre a conscientização e a educação financeira no Brasil. Muitos cotistas podem não estar cientes de que têm direito a esses valores, ou simplesmente esqueceram de resgatar os recursos ao final do consórcio. Deixar esses valores sem reivindicação pode resultar em uma perda significativa de dinheiro que poderia ser utilizado para diversos fins, como investimentos, pagamento de dívidas ou até mesmo para realizar sonhos e projetos pessoais.

Como Consultar e Resgatar os Valores Esquecidos:

Para descobrir se você possui algum dinheiro esquecido, é preciso acessar a página de valores a receber do Banco Central: [valoresareceber.bcb.gov.br](https://valoresareceber.bcb.gov.br). Esse é o único site oficial para consulta e solicitação de devolução dos valores. Abaixo está o passo a passo para realizar a consulta e o resgate dos valores:

Continua após a publicidade
Anúncio

1. Acesse o site valoresareceber.bcb.gov.br

2. Clique em “Consulte valores a receber”

3. Preencha os campos com os seus dados pessoais

4. Clique em “Consultar” e confira se há valores disponíveis

5. Caso você tenha valores a receber, clique em “Acessar o SVR”

É importante ter uma conta gov.br de nível prata ou ouro para entrar no SVR. Se você ainda não possui essa conta, será necessário criar uma e realizar o processo de validação para ter acesso ao sistema.

Agendamento e Resgate dos Valores:

Após verificar que você possui valores a receber, o Sistema de Valores a Receber informará uma data de agendamento para a consulta e a solicitação da devolução dos recursos. O agendamento será feito de acordo com sua data de nascimento. No caso de empresas, a data de criação da companhia será utilizada para o agendamento.

Na data agendada, acesse novamente o site valoresareceber.bcb.gov.br, usando seu login gov.br para saber qual o valor disponível para saque e solicitar a transferência para sua conta bancária. Se você perder a data do agendamento, basta entrar novamente no site e solicitar um novo acesso. O sistema informará uma nova data para o retorno e realização do processo de resgate.

Desafios e Obstáculos no Resgate dos Valores:

Apesar da facilidade do processo online, muitos brasileiros ainda enfrentam desafios e obstáculos para acessar esses recursos. Entre os principais obstáculos estão a falta de conhecimento sobre a existência desses valores, dificuldades no acesso à internet ou à tecnologia necessária para realizar a consulta, e a complexidade percebida no processo de criação e validação da conta gov.br.

Além disso, há um nível de desconfiança entre alguns brasileiros em relação a processos digitais, especialmente quando envolvem informações financeiras e pessoais. Esse ceticismo pode ser uma barreira significativa para que muitas pessoas iniciem o processo de consulta e resgate dos valores esquecidos.

O Papel do Banco Central e das Instituições Financeiras:

O Banco Central tem desempenhado um papel crucial na divulgação e facilitação do processo de consulta e resgate dos valores esquecidos. Através do Sistema Valores a Receber, o BC busca garantir que todos os brasileiros tenham acesso a informações claras e precisas sobre seus direitos financeiros. Além disso, o BC trabalha em colaboração com instituições financeiras para assegurar que os processos sejam simplificados e que os recursos sejam devolvidos de maneira eficiente e segura.

As instituições financeiras, por sua vez, também têm a responsabilidade de informar seus clientes sobre a existência desses valores e facilitar o processo de devolução. A transparência e a proatividade dessas instituições são essenciais para garantir que os recursos não fiquem esquecidos e que os cotistas recebam o que lhes é devido.

Educação Financeira e Conscientização:

A situação dos valores esquecidos em contas de consórcio destaca a importância da educação financeira e da conscientização sobre direitos financeiros. Muitos brasileiros ainda carecem de conhecimento sobre como funcionam os consórcios, como acompanhar seus saldos e como reivindicar valores não retirados. Campanhas de educação financeira podem ajudar a preencher essa lacuna, fornecendo informações valiosas sobre gestão financeira, direitos do consumidor e procedimentos para resgate de recursos.

A existência de quase R$ 2 bilhões esquecidos em contas de consórcio no Brasil é um lembrete importante da necessidade de maior conscientização e educação financeira entre os brasileiros. Embora o Banco Central e o Sistema Valores a Receber tenham feito progressos significativos na devolução desses valores, ainda há muito a ser feito para garantir que todos os cotistas recebam o que lhes é devido. Através de processos simplificados, maior transparência e campanhas de educação financeira, é possível reduzir o montante de recursos não procurados e fortalecer a saúde financeira de milhares de brasileiros.

Redação: Colunista Paulo Negretto

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Economia & Negócios
Sobre Economia & Negócios
Paulo Negretto - Colunista do Portal MPV (mostrandopravoce.com.br). Bacharel em Administração de Empresas, Corretor de Imóveis, Esportista, Representante Comercial, Teólogo. Esta Coluna do Portal MPV - Aborda assuntos em geral, sobre a economia e situações do momento no contexto econômico.
Porto Alegre, RS
Atualizado às 12h04
14°
Tempo nublado

Mín. 11° Máx. 14°

14° Sensação
6.17 km/h Vento
89% Umidade do ar
100% (30.29mm) Chance de chuva
Amanhã (15/07)

Mín. 13° Máx. 17°

Chuvas esparsas
Amanhã (16/07)

Mín. 12° Máx. 19°

Tempo nublado